28 maio 2021

Para Quem Gostar de Ler: Ainda não contei

      Ainda não contei que eu tenho uma memória muito boa, lembro de muitos acontecimentos da infância. A ansiedade que eu tinha ao ir para a pré-escola e das vezes que eu chorava por querer o colo da minha mãe. Lembro de querer ser cantora, das brincadeiras, da minha imaginação de vestir as bonecas para o casamento delas, onde uma xuxinha de cabelo virava coroa para o véu. E a minha lembrança mais antiga é com a minha avó paterna. Eu não sei até que ponto ela é verdadeira, mas eu lembro de estar com a minha mãe na sala da minha avó, ela já acamada no quarto, usando fraldas e sonda nasogástrica. Lembro que ela já não reagia a minha presença e eu pedia para ir no quarto ver a vovó. E ainda lembro de pegarem a bacia bege para levar até o banheiro e dar banho na minha vozinha. As vezes me questiono se foi um sonho, mas eu tenho esse lapso de memória desde sempre.



     Eu já devo ter mencionado que sou intensa. Quando estou feliz, estou muito feliz. Quando estou péssima, chego ao fundo do poço. Eu faço tudo com bastante intensidade, mesmo que eu não desejasse ser assim, então ainda não contei que eu queria ser mais leve. Leve feito pluma. O arco-íris após a tempestade. Mas essa não sou eu e é uma parte da minha personalidade a ser carregada.


     Sobre  intensidade, eu tenho dois estilos muito opostos e que eu amo. Amo preto, mas amo cores. Amo hello kitty e lacinhos, mas não dispenso caveira e crucifixos. Um dia eu estou apenas de preto, em outro eu já estou com um vestido rosinha e sandália. Amo animações e amo filmes de terror. Isso me faz sentir contraditória, e ser contraditória, eu ainda não contei.


 

      Ainda não contei que briguei com muita gente, boa parte de parentes, família, amigos... Eu sou tranquila, mas não pisa em mim! Eu não aceito quando saem falando coisas que não sabem, quando se intrometem, quando davam patadas desnecessárias ou criticavam que eu era "respondona", só porque eu não aceitava que pisassem em mim. E eu não tenho problema nenhum em discutir por horas com uma pessoa para tentar mostrar o meu ponto de vista, até eu me irritar e ver que não tem jeito. 


Só para ilustrar xD


       Isso me lembra o fato que eu ainda não contei que vai fazer um ano que tomo medicamentos para a depressão. Foi a melhor decisão de 2020, pois eu expulsei tudo o que eu sentia de ruim, incluindo pessoas que não agregavam a minha vida. Eu não faço cerimônia, não frequento o mesmo ambiente, não faço cara de que está tudo bem. Declarar detestar alguém nunca foi o meu forte, mas depois é um alívio imenso para poder seguir a vida. 


     E por último, ainda não contei que o blog foi o meu primeiro emprego. Eu reparei isso recentemente quando parei para olhar para trás. Não surgiram propostas de emprego após  finalizar a faculdade, e como eu sabia, era difícil e piorou em todas as áreas. Então acabei me dedicando mais ao blog e quando reparei, eu já tinha uma renda. As coisas realmente acontecem quando não esperamos. 


12 comentários:

  1. Oi Carol,
    Acho que por isso te considero uma amiga, por que somos bem parecidas.
    Algumas coisas do post eu já sabia, mas achei bacana você trazer esses questionamentos sobre você mesma em forma de texto, isso demonstra autoconhecimento.
    Sinto muito pela memória que você tem da sua avó, não deve ser fácil lembrar-se de momentos difíceis assim, mas eu sei bem como é por que sou a pessoa com a melhor memória da família, o que acaba me fazendo remoer algumas coisas.
    Mas enfim, gosto quando você escreve sobre si.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz ao ler a sua mensagem ♥. Sobre a lembrança da minha avó, apesar de ser um momento triste, eu não tinha a noção de tristeza e morte naquela época, então é uma lembrança bem leve e tranquila, sabe? Tanto que eu guardo ela com carinho, como se fosse uma "relíquia", pois é a única lembrança que eu tenho da minha avó paterna viva.
      E concordo com você, memória boa é maravilhoso e péssimo. Também remoo muitas coisas.

      Excluir
  2. Eu também me acho contraditória e meio doida, amo preto e cores, melhoras e limpar pessoas ruins da nossa vida é a melhor dieta que podemos fazer.

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, sim! Eliminei algumas pessoas e parece que hoje carrego 50kg a menos xD.

      Excluir
  3. Me identifiquei com várias coisas, especialmente com a boa memória, tbm lembro de mts coisas da infância, inclusive a dificuldade de ir para escola.

    Beijos/Kisses.



    Anete Oliveira

    Blog Coisitas e Coisinhas

    Fanpage

    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, sinto muito por essa sua lembrança. Memória boa é algo bom, mas também doloroso ao se carregar.

      Excluir
  4. Saudades de ler esse tema de postagem. Gosto da maneira como você escreve e aí vou lembrando de muitas coisas na minha vida que eu até tinha esquecido. Lembro dos tempos de escola em que eu encarava tudo sozinha e um dia antes do primeiro dia de aula eu chorava de dar dó, e nos intervalos da escola eu pegava o orelhão e ligava a cobrar para contar minha mãe como estava sendo o meu dia. haha
    Eu sou muito neutra, queria ser intensa nas coisas... estar extremamente feliz é quase raro de acontecer na minha vida, a maioria do tempo fico entristecida ou desanimada e com essa pandemia parece que tudo piorou... Eu amo roupas pretas, até sinto falta de quando eu usava roupas coloridas e vivas, hoje em dia só tem roupa preta no meu guarda roupa para usar... :(
    Eu também já briguei com muita gente e me afastei de muitos por eles me magoarem de alguma forma. Também sou como você, bem tranquila, mas não pisa no meu calo que o bicho pega. Até estava refletindo uma vez que se eu morresse ninguém iria no meu enterro, pois não tenho mais amigos próximos, não mantenho contato com parentes e tampouco com vizinhos e conhecidos. haha
    Sobre medicamentos para depressão, eu faço uso há anos, acho que peguei firme mesmo em 2016 quando meu pai faleceu. E o blog também foi uma das primeiras fontes de renda minha, o primeiro dinheiro que ganhei foi em 2015 e fiquei toda orgulhosa de mim.
    Beijos. 
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz ao saber que gostou, uma vez por mês eu costumo trazer. Acho que chorar no primeiro dia de aula não aconteceu, eram sempre os dias que eu estava mais empolgada. Mas em compensação, eu chorava o restante do ano inteeeeiro por não querer acordar cedo.
      É bem difícil eu ser neutra, porque a minha neutralidade já é tristeza também.
      O nosso estilo diz muito sobre a gente, mas roupa preta também é bonita. Espero muito que você melhore nessas angustias, a pandemia não é fácil.
      E não pensa sobre isso no teu enterro, sempre bota gente, minha raiva é de aparecer pessoas que nunca se importaram comigo em vida e ir chorar no meu caixão. Juro que volto de onde eu estiver para mandar ir embora, haha.
      Eu peguei firme faz um ano, mas não faço ideia de quando vou cortá-la.

      Excluir
  5. adorei ler seu texto mts vezes nos sentimos assim meio contraditórias mesmo, mas nao tem problema afinal nao somos uma coisa só, somos uma mistura que nos torna unicas

    ww.tofucolorido.com.br
    https://www.instagram.com/liviaalli/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, disse tudo! Fico feliz ao saber que gostou :)

      Excluir
  6. Eu gosto desse tipo de post porque nos aproxima de você.
    Podemos te conhecer melhor. Eu também sou aleatória ou contraditória nos gostos e ta tudo bem é a nossa personalidade mesmo. Eu amo filme de terror e desenhos também e um monte de coisa. Eu sou assim com música também kkk.
    Acho que você fez bem em afastar pessoas eu me afastei de pessoas da família que só me prejudicavam emocionalmente e nunca quiseram me ver bem.
    E que bom que o remédio está te ajudando e foi uma das melhores escolhas.
    Beijos!
    Pam Lepletier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz ao saber que também gosta <3. Eu penso a mesma coisa também, está tudo bem ser contraditória porque somos muitas coisas.
      As vezes o que nos faz mal são pessoas, é sempre bom sair de perto, ou tentar achar uma forma disso.

      Excluir

♥ Comentem
♥ Caso não tenha uma conta no google, deixei a opção de comentar anonimamente
♥ Contato: carol_cruz1997@hotmail.com

© Mundo Perdido da Carol 2013 - 2018. Todos os direitos reservados.
Layout e codificação: GLEICY HANER - DESIGNS E FOTOGRAFIA .
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo